Páginas

8 de novembro de 2010

Sobre o balanço do CACS (UFPA)

Pode-se criticar de vários modos, de vários pontos de vista, mas não do mesmo ponto de vista do qual foram construídos os erros. O problema da gestão do CACS (Centro Acadêmico de Ciências Sociais) não foi, ou é o problema da gestão do CACS . É o problema geral do movimento estudantil. Dito isso, deve-se ressaltar que essa afirmação não deve ser usada como desculpa para não haver movimento estudantil forte dentro da UFPA, por exemplo.

O problema raiz ainda é o mesmo de todas as organizações que se dizem de esquerda, ou até (absurdamente) marxistas, que tentam organizar movimentos estudantis, ou de trabalhadores. Tal problema é o de trabalhar fora da realidade local disposta à análise de sua respectiva conjuntura (o capital adora), o que resulta num método nada marxista, de muito "esquerdismo", que tem sua constatação mais óbvia no trabalho sem a massa.

O que há de mais importante do que as necessidades das massas? Sejam estudantis, trabalhadoras, ambas, etc. Quando não se age de acordo com a real necessidade das pessoas que necessitam de tal necessidade (é pra reforçar mesmo) não haverá ninguém para acusar: "nós chamamos! Mas eles não quiseram vir! Eles são um bando de alienados!" ou coisa parecida. Mas, a realidade é dura e cruel, e ela mostra isso na sua cara quando você a ignora. Porém, impedido de ver que seu trabalho nada tem a ver com "quem você representa", tende a pensar que as massas que são desinteressadas, mas continua firme e forte com seu protesto, seja lá qual for, com uma dúzia e meia de "afiliados ao partido!" e uns poucos desorientados (que estão caindo de pára-quedas) com um objetivo nada objetivo que resultam em nenhum resultado. Mas pra isso, nem dando cola vocês acertam.

Ainda há a questão das entidades estudantis a nível nacional, “combatentes e de luta”, como sempre. Deslocam esforços exagerados para uma ação que não tem resultados objetivos para a classe “representada”. Claro que nunca resultará em algo objetivo! É tudo representação! Onde estão as massas? Mas isso é assunto pra outra postagem..

Um comentário:

  1. Meu amigo virou blogueiro agora, Êeee! o/
    rsrsr
    Parabéns pelo primeiro texto!
    Um beijo grande.

    ResponderExcluir